Alunos do Ensino Fundamental das Unidades de Ensino do município de Nova Venécia recebem livros didáticos

A Secretaria Municipal de Educação organizou junto às Unidades de Ensino,  nesta segunda-feira, 26, a entrega dos livros de 1º ao 9º ano do Programa Nacional do Livro Didático (PNLD) de acordo com cada componente curricular, já educadores e educandos dos 1º, 2º e 3º anos do ensino fundamental receberam, além do PNLD, o livro do Pacto pela Aprendizagem do Espírito Santo (PAES). Professores e estudantes das Escolas de Educação do Campo/ Multisseriadas dos Anos Iniciais também receberam o material.

Os livros didáticos darão suporte aos estudantes durante o período das atividades remotas, visto que é um recurso complementar às APNPs. por extenso. Os alunos receberão orientações dos professores de acordo com as atividades trabalhadas para que possam  estudar em casa com os livros.

O PNLD é um programa federal para distribuição de livros didáticos por meio de recursos do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE) o qual cada município faz sua adesão para ampliar os recursos de ensino, os livros do Programa já estão em consonância com a Base Nacional Comum Curricular (BNCC), ou seja, atendendo o Currículo Escolar de Nova Venécia para ano de 2021.

Segundo a coordenadora do PAES em Nova Venécia, Maria da Penha Pansiere, “o Pacto é uma iniciativa do Governo do Estado com o objetivo de fortalecer a aprendizagem das crianças e alcançar melhorias nos indicadores educacionais através de ações pedagógicas conjuntas. A base do projeto está na colaboração entre o estado e as redes municipais de ensino”.

A entrega dos livros aconteceu de forma eficaz obedecendo a todas as orientações de higiene e segurança de prevenção a Covid-19. As Unidades de Ensino organizaram os espaços fazendo a entrega diretamente aos pais ou responsáveis legais pelos alunos, respeitando as recomendações de distanciamento social e higienização.

“O livro didático é um apoio pedagógico na sala de aula para alunos e professores, elemento facilitador  na construção do  processo ensino-aprendizagem. É preciso refletir que é um bem cultural ao mesmo tempo que é um recurso de consulta, pesquisa e estudo, e, portanto, precisa ser conservado para bem utilizá-lo,” enfatizou a Secretária Municipal de Educação, professora Wanessa Zavarese Sechim.